Entenda: Meia vida dos anabolizantes

Existem vários fatores que podem afetar a potência de determinada substância. Na literatura, o termo meia-vida, ou semi-vida, refere-se ao período de que certa dosagem de droga leva a diminuir a sua concentração para metade. Os anabolizantes são acoplados em cadeias carbônicas denominadas ésteres, que têm como objetivo aumentar a sua meia vida. Não se trata de metade da vida ativa total, uma vez que se refere sempre ao tempo que o organismo leva a metabolizar 50% da quantidade presente. Podemos dizer que a definição de  meia vida de um esteroide refere-se ao intervalo de tempo necessário para que metade da droga seja metabolizada. Quando uma droga tem meia vida de 12 horas, isso significa que depois desse tempo a sua concentração em nosso sistema cai pela metade sendo que a quantidade restante não estará mais em condição de cumprir sua tarefa apropriadamente.

Vou te passar um exemplo simples com o Decanota para ilustrar este conceito. 

Exemplo: O decanoato de Nondrolona te um meia vida em torno de 15 dias, pois na sua composição existe um cadeia carbônica (éster) com 10 cabonos. A forma cipionato e enantato possui meia vida de 9 a 12 dias. O Enantato as vezes é prescrito como contraceptivo masculino, de forma que o usuário deve fazer aplicações semanais. A forma propionato possui meia vida em torna de 4 a 5 dias. Já como o Durateston possui uma combinação de diferentes ésteres que garantem liberação gradual e pode ficar no sistema por até 4 semanas, mas a sua meia vida é aproximadamente 15 a 18 dias. Já os esteroides orais possuem um cadeia carbônica muito curta e tem sua meia vida contada em horas e não em dias.

Como fique curioso para se informa sobre os outros anabolizante, disponibilizei no link abaixo uma tabela de alguns anabolizantes e sua meia vida.

LINK -> TABELA MEIA VIDA DOS ANABOLIZANTES

Se você analisou a tabela, deve esta se perguntando: Porquê esses valores são tão baixos em relação a tabelas anteriores?

Simplesmente porquê as tabelas anteriores eram com base na teoria de um famoso escritor sobre esteróides o Bill Roberts, que formulou anos atrás que para saber a meia-vida de um esteróide era apenas multiplicar a quantidade de carbonos do éster por 1,5, ou seja, o propionato de testosterona que possui três carbonos no éster teria então 3 dias de meia vida e o decanoato de testosterona teria 15 dias. Infelizmente seu metabolismo não sabe matemática, nem essa fórmula que parece ser simples, mas não funciona na prática. Então essa tabela é totalmente ultrapassada.

Se você busca por preço é qualidade, consulte-nos. Loja oficial Landerlan

Ao planejar um ciclo, o entendimento da meia vida dos EAS é fundamental, pois se não for assim o usuário, dentre outros enganos estar se mantendo no ciclo durante todo o ano salientando de todos os possíveis efeitos colaterais.

Portanto, está informação também pode contribuir para que o ciclo planejado não tenha muita flutuação de EAS no sistema e possa ser mantida concentração sanguínea mais estável

 

Os melhores produtos Landerlan você encontrar aqui

Fechar Menu